segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

10 Coisas de São Paulo de que vou sentir falta

São Paulo já ficou pra trás e eu espero só voltar lá a passeio ou em trânsito para outro lugar, mas quando a gente mora em qualquer lugar por muito tempo, sempre há pontos positivos a destacar, né? Então vamos aos dez mais!

1. Opções culturais: em São Paulo, você sempre tem um show, um teatro, um cinema, uma exposição, um espetáculo de algum tipo para ir conferir, se quiser. Os preços variam, mas eu diria que são bastante acessíveis, na maioria dos casos. Não dá é pra querer ir em todos, porque não tem bolso que aguente.




2. Transporte público: o paulistano vai rir da minha cara ao ler isso, mas tenho de pedir licença e dizer que o transporte público de São Paulo dá pro gasto. Há muitas melhorias a serem feitas, é óbvio, e ninguém merece a estação da Sé, mas, durante os sete anos que morei lá, foram raras as vezes em que eu precisei ir a algum lugar e não tinha como usar transporte público. Seja metrô, trem, ônibus ou uma combinação deles, sempre era possível ficar relativamente próximo de onde eu queria ir. E, vindo de uma cidade onde realmente é difícil dar umas voltas sem se valer do carro, eu não tenho como concordar com boa parte dos paulistanos e dizer que o transporte daqui seja tão inútil assim. 

3. Gastronomia: você pode comer de quase tudo em São Paulo. De buchada de bode a sushi, de pizza a kebab, nenhuma grávida terá filho com cara de empadinha de salame. Às vezes, as opções de uma determinada cozinha são tantas que fica difícil escolher - e aí a gente parte pra praticidade, ou seja, o lugar onde é mais barato ou o que fica mais perto de casa.



4. Poder andar a pé: eu adoro caminhar. Mesmo. Não à toa, sem direção, só "contemplando", mas gosto de  andar até os lugares aonde devo ou quero ir. Muito melhor que carro, ônibus, metrô, bicicleta, na minha opinião. E, nesses anos todos, dei a sorte de morar em um local que me permitia fazer quase tudo a pé. Claro, tinha que me programar: de casa até o trabalho, eram quarenta minutos de caminhada, por exemplo. Mas nada como usar as perninhas que Deus me deu.



5. Ter tudo perto de casa: em Brasília, você pode precisar se deslocar por quilômetros até chegar a uma padaria, dependendo de onde mora. Aqui, a padaria está na frente do prédio, a farmácia está no fim da rua, tem uma escola no caminho, loja de material de construção à direita, cabeleireiro, chaveiro, papelaria, restaurante, pizzaria, lanchonete... e, andando mais um pouco, consigo ir a shoppings, cinemas, teatros, lojas grandes, supermercados e outros.

6. Não ter que enfrentar mosquitos/pernilongos: sei que isso talvez seja porque moro em andar alto e os bichinhos não tem força ou paciência pra voar até aqui em cima, mas eu adoro não precisar me preocupar com mosquito zumbindo à noite no meu ouvido e nem ficar todo empolado no dia seguinte (minha alergia é braba!). 

7. Idiomas: é quase certo que, ao sair andando de casa, eu vá esbarrar com alguém que esteja falando um idioma que não o português. Os mais frequentes são inglês e mandarim, mas já escutei francês, italiano, alemão, espanhol, russo, árabe, japonês, sueco e outros que eu nem consegui identificar. Para quem é apaixonado por línguas, não há música melhor.



8. Multiculturalidade: tem gente de todo canto aqui. Cearenses, capixabas, cariocas, maranhenses, baianos, mineiros, paranaenses, pernambucanos, amazonenses, ingleses, chineses, estadunidenses, japoneses, italianos, sul-africanos, vietnamitas, holandeses, egípcios, australianos. Nada melhor para expandir seus horizontes e constatar que seu jeito de pensar não é o único e nem o mais correto.

9. O bairro da Liberdade: embora eu não batesse ponto lá, eu gostava muito de passear pelas ruas do bairro. Já tentei definir o que eu gostava lá, se era a cultura japonesa misturada com a brasileira, se eram alguns prédios, se eram as lojinhas com cara de feita pra turistas, se eram os shows culturais que às vezes rolam perto do metrô Liberdade... mas não sei dizer. Só sei que eu gostava de passear por lá, andar e ver as pessoas e as coisas. Bem legal, e recomendo mesmo pra quem só vai visitar a cidade.



10. Entrega rápida: O lado consumista da cidade é bem forte e muita coisa que você compra pela internet chega em um ou dois dias. E, como o preço online costuma ser melhor do que o das lojas físicas, é um ótimo negócio, mesmo que você nem seja tão consumista assim.



À bientôt!

3 comentários:

  1. Realmente, o transporte publico de BSB é lastimável!!! o que dizer da lerdeza do nosso mini metrô???.... é triste!

    Doug, fechamos o Horário do nosso encontro as 15h nesse Sábado no Crepe au Chocolat da Asa Norte. Tudo certo para você???

    Vamos fazer um brinde a sua ida e da família da Flavia e do Gustavo agora em Março, vcs irão quase que na mesma semana! Temos 20 pessoas confirmadas, irei fazer a reserva hoje das mesas.

    Aguardo sua confirmação!! beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Confirmadíssimo!! Vai ser legal encontrar todo mundo!! Estarei lá!

      Bjo

      Excluir
  2. Eu amo São Paulo, amo as facilidades que ela dá e é bom ver que outras pessoas consigam enxergar isso também.
    Eu ainda acrescentaria mais uma coisa na lista: em nenhum lugar do Brasil o serviço é tão bom quanto em SP!

    Abraços.

    ResponderExcluir